Tag Archives: remédios controlados

Como levar remédios em uma viagem internacional

Algo que parece tão simples, nem sempre é! E cheguei a essa conclusão após ser questionado por meu pai (portador de uma doença cronica) sobre como proceder.

Mas enfim?! Portadores de doenças cronicas (diabetes, hepatite, hipertensão, etc) podem levar seus medicamentos em uma viagem internacional, certo? O que pode parecer obvio, não é tão simples assim!

As regras costumam mudar de um País para o outro e o melhor a fazer é verificar junto ao consulado do país de destino sobre as restrições para a entrada de medicamentos. EM REGRA, é exigido que os medicamentos sejam para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e acompanhados por receita médica traduzida por tradutor juramentado em inglês. Vale lembrar que as prescrições emitidas por médicos brasileiros não são aceitas para a compra de remédios no exterior e assim, o ideal é que vc já saia com os remédios comprados aqui no Brasil. E não adianta chorar, espernear, fazer carinha de doente. Pois a maioria dos países são realmente rígidos.

Se for necessário tomar algum desses remédios ainda durante o voo, leve apenas a quantidade necessária na bagagem de mão, dentro de uma sacola plastica transparente e com vedação, junto com a bula e a receita médica.

Vale também, tomar algumas medidas preventivas antes de sair do Brasil, tais como vacinar-se com a vacina anti-gripe, que o protege contra 70% das gripes existentes. Para que surta efeito, esta vacina deve ser tomada pelo menos um mês antes de sua saída do Brasil. E se estiver indo para países que possuem auto índice de mosquitos vacine-se contra a febre amarela, lembrando que essa deve ser tomada pelo menos 10 dias antes de sua saída do Brasil, além da vitamina B. Tome a vitamina 2 semanas antes de viajar até quando voltar para casa, ele funciona como eficaz repelente.

Segue abaixo uma lista de alguns países que possuem restrições para medicamentos de uso controlado (tarjas vermelhas ou pretas):

Alemanha: o turista pode levar medicamentos em quantidade necessária para sua estadia no país, com atestado médico traduzido para o alemão. Outros medicamentos eventualmente necessários podem ser adquiridos na Alemanha.

Argentina: medicamentos controlados só podem entrar no país se forem para uso pessoal, com receita médica traduzida para o espanhol por tradutor juramentado. Após este procedimento encaminhe a receita original e a tradução para reconhecimento no consulado argentino.

Chile: medicamentos de uso pessoal, em quantidades normais devem ser acompanhados de receita médica. Medicamentos controlados devem ser acompanhados de atestado médico.

Estados Unidos: medicamentos somente para uso pessoal, com receita emitida pelo médico, contendo a listagem e a quantidade de medicamentos, traduzida para o inglês por tradutor juramentado. Após este procedimento encaminhe a receita original e a tradução para reconhecimento no consulado americano.

Inglaterra: medicamentos somente para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com receita médica traduzida para o inglês por tradutor juramentado. O consulado da Inglaterra no Brasil sugere ainda que o viajante dirija-se ao Canal Vermelho do aeroporto na chegada ao país para declarar com quais medicamentos está ingressando.

Bélgica: medicamentos, principalmente tranquilizantes, somente para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com receita médica, em inglês.

Dinamarca: medicamentos para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com receita médica em inglês.

França: medicamentos somente para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com receita médica.

Itália: não há restrições, desde que sejam medicamentos para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país.

Japão: medicamentos somente para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com receita médica em inglês.

México: no caso de medicamentos controlados, somente para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com o original da receita médica assinada pelo médico.

Portugal: medicamentos somente para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com receita médica.

Uruguai: medicamentos para uso pessoal, na quantidade exata para os dias de permanência no país e com receita médica.

Segue abaixo, vídeo explicativo da Anvisa com orientações ao usuário sobre o ingresso no país com medição e demais itens controlados. Vale assistir pois as regras apresentadas aqui, são praticamente iguais em diversos outros países.

Vídeo Anvisa

Fontes: consulados destes países e Anvisa

Anúncios


%d bloggers like this: